(Foto: Photocamera)

Campeão brasileiro em 2010 pelo Fluminense, Muricy Ramalho deixou o clube ainda no primeiro semestre de 2011, durante a disputa da fase de grupos da Taça Libertadores. Surgiu então a história de que o treinador havia pedido para sair pela carência na estrutura do Tricolor, que tinha “ratos” em seu vestiário.

O treinador sempre negou que esse tenha sido o motivo pelo qual pediu o boné e deixou o Time de Guerreiros. Em entrevista nesta sexta-feira, Muricy Ramalho voltou a esclarecer a história dos “ratos” e a explicar o real motivo de sua saída.

– Eu não inventei (a história dos ratos). Um rato caiu em cima da imprensa. A imprensa que viu. (Os dirigentes) aproveitaram o embalo e colocaram isso (como motivo para a saída do treinador). O motivo foram as pessoas. Trocaram todas as pessoas (da diretoria) que já tinham um entrosamento comigo bastante forte. A estrutura era o de menos, porque fui campeão com o que eu cheguei – disse ele.