Em seu perfil oficial no Instagram, Celso Barros, vice-geral do Fluminense, publicou um texto comentando a entrevista coletiva dada pelo presidente tricolor, Mário Bittencourt, nesta sexta-feira, no CT Carlos Castilho. Celso ironizou algumas das declarações do mandatário e ainda cutucou um dos repórteres que cobrem o dia a dia do clube.

Trata-se de Caio Blois, jornalista do “Uol Esportes” e que, segundo o dirigente “parece mais um assessor da comunicação do clube, que reproduz sempre matérias favoráveis a direção, por suposta orientação do chefe da comunicação, sr. Ronaldo França”

Confira a publicação e leia o texto na íntegra:

“Como eu não tenho paciência para acompanhar as longas e cansativas coletivas, do “presidente bitcoin”, procurei mais tarde ler um resumo do jornalista Caio Blois do UOL, que a mim me parece, mais um assessor da comunicação do clube, que reproduz sempre matérias favoráveis a direção, por suposta orientação do chefe da comunicação, sr.Ronaldo França.

O Imperador nestas coletivas é sempre preparado pelo seu marqueteiro, para as possíveis perguntas que serão feitas por aqueles que participarão da coletiva. Portanto, diversas respostas, obviamente, já estavam prontas. Como treinamento nada a opor.

Portanto, a única parte da entrevista que me chamou a atenção foi em relação ao personalismo, assim grifado pelo jornalista. E aí o “reizinho”, se mostra verdadeiro. Diz que está de olho em todos os departamentos, e isto é bom, e que a responsabilidade de tudo que acontece no clube é dele.

Sendo assim, não adiantam muitas cobranças em cima de jogadores, técnicos, relação com empresários e tantos outros fatos, tendo em vista que ele é o grande responsável por tudo que acontece de bom ou ruim.

Concordo com ele quando diz que um gestor tem acertos e erros. No entanto, no futebol a sua gestão isolacionista, é eivada de erros.

Foi uma promessa nossa de campanha que iríamos brigar por todos os títulos.Tirando o “carioquinha”, não brigamos por nenhum título, com a gestão completando dois anos e meio. Combateríamos o apequenamento do Fluminense e hoje comemoramos que fomos eliminados apenas nas quartas de finais da Libertadores e Copa do Brasil.

Torceremos ardentemente para que até o 9º colocado do Brasileirão entre na Libertadores, para que possamos lutar para participar desta competição.

Foi citada também a folha salarial atual do futebol. Com folha inferior a nossa o Fortaleza disputará a semifinal da Copa do Brasil e também o A. Paranaense que deve ter folha igual a nossa, com pequenas diferenças. O que muda é a qualidade da gestão.

Ontem vi um vídeo em que o Pedro Antônio declarava que Abad e Caca, iriam mudar a história do Fluminense. E eu também aceitei ser o vice-presidente geral na chapa, Mário e Celso.

É meu caro pavão 🦚, todos nós erramos…Viva o Flu!!! 🇮🇹🇮🇹”