Nem lembra como começou sua amizade com Deco

Nem lembra como começou sua amizade com Deco

Deco ajudou Nem com problema que poderia ser entrave na sua carreira (Foto: Photocamera)
Deco ajudou Nem com problema que poderia ser entrave na sua carreira (Foto: Photocamera)

Wellington Nem viveu grande amizade com Deco no período em que foram parceiros no Fluminense. O atacante lembra, inclusive, como começou essa relação. De acordo com o hoje jogador do Shaktar Donetsky, da Ucrânia, logo que o apoiador chegou ao clube, os dois se cruzaram e a afinidade foi imediata.

–  Assim que ele chegou no clube para fazer exames (agosto de 2010), eu estava tratando da lesão e o primeiro que viu fui eu. Não sei o que aconteceu, mas ele teve um carinho por mim. Tive carinho de filho. É um cara que sempre me ajuda – contou.

Sobre as ajudas, Wellington Nem revela que Deco o auxiliou a detectar um problema que poderia ser um entrave em sua carreira.

– Eu ia subir oficialmente para o profissional ainda com o Cuca, no início de 2010. Mas veio o problema no púbis que me tirou dos gramados por sete meses. Quando o Deco chegou, em agosto daquele ano, eu ainda estava machucado. O departamento médico cogitava até uma operação, mas ele resolveu me ajudar antes. Conversamos, ele me levou no dentista… Foi bem legal. Acabei não precisando operar e me recuperei bem. Gosto muito do Deco. Troquei a camisa com ele no jogo contra o Figueirense e vou fazer um quadro para guardá-la. Conversamos também no Craque do Brasileirão. É o meu padrinho nas Laranjeiras. Se Deus quiser, vai me dar muitos conselhos e me ajudar muito quando eu voltar – disse.