(Foto: Mailson Santana/FFC)

A Libertadores se aproxima para o Fluminense. Como um dos atletas mais experientes do elenco tricolor, o meia Nenê tomou para si a função de auxiliar os jogadores mais jovens, especialmente aqueles vindo da base de Xerém, nos profissionais do clube.

Em entrevista, reforçou essa função, ao lado de Fred, e elogiou a garotada tricolor que tem se destacado até o momento na disputa do Campeonato Carioca. Kayky, John Kennedy e Gabriel Teixeira são exemplos e já chamam a atenção do técnico Roger Machado.

– É um torneio muito especial. Todo mundo tem essa vontade de jogar. Minha função é o que a gente já faz, eu o Fred e o titio Gidão (risos). Tentamos ajudar o máximo dentro do campo, fora do campo, tranquilizando, dando confiança. Mesmo sendo jovens, eles têm uma cabeça muito boa e vão nos ajudar muito. O Martinelli parece ser muito experiente, Marcos Felipe nem parece que é Xerém, parece um idoso. Brincamos com ele sobre isso. Essa junção, nosso ambiente, a liberdade que damos a eles, nas brincadeiras. Nossa função é essa, deixá-los à vontade para renderem o que estavam rendendo antes de chegar – disse.