Mago Alves defendeu o Fluminense em Brasileiro já com 40 anos e chegou a ser campeão da Copa da Primeira Liga (Foto: Nelson Perez - FFC)

Ainda em alta, Nenê completou 40 anos de idade na segunda-feira. O site ge listou jogadores que chegaram a tal idade ainda atuando por clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. E ele não é o primeiro tricolor a conseguir tal feito. Recentemente, o atacante Magno Alves defendeu o Fluminense na competição como quarentão.

Veja a lista do site:

ZÉ ROBERTO
O ex-meia e hoje comentarista virou “quarentão” em julho de 2014 quando atuava pelo Grêmio. E ainda teve lenha para queimar. Nos três anos seguintes, defendeu o Palmeiras, jogou mais de 100 partidas e foi campeão da Copa do Brasil em 2015 e Brasileiro em 2016. Se aposentou aos 43 anos e 4 meses.

ROGÉRIO CENI
Maior ídolo da história do São Paulo, o ex-goleiro e hoje treinador completou 40 anos em janeiro de 2013. E disputou três temporadas completas como titular absoluto como “quarentão” até pendurar as luvas no fim de 2015, com 42 anos e 9 meses.

FERNANDO PRASS
O ex-goleiro fez 40 anos em julho de 2018, quando defendia o Palmeiras. Titular do Verdão nas cinco temporadas anteriores, Prass já ocupava a reserva quando entrou no “clube dos 40”. Em 2020, porém, assumiu o gol do Ceará e fez 52 jogos. Anunciou aposentadoria neste ano, aos 42 anos e 7 meses.

ROMÁRIO
O Baixinho completou estendeu a carreira para buscar o milésimo gol. O ex-atacante chegou aos 40 anos em janeiro de 2006. No começo daquele ano, balançou as redes 9 vezes em 11 jogos, passou por FL Strikes (EUA) e Adelaide United (Austrália) e voltou ao time carioca para disputar mais uma temporada em 2007, marcando mais 15 gols em 19 partidas e atingindo a sonhada marca. Se aposentou aos 41 anos e 9 meses em 2009, em um jogo simbólico pelo América, time de coração do pai.

LÉO MOURA
Após passagem marcante pelo Flamengo, o ex-lateral rodou clubes do EUA e da Índia e até o pequeno Metropolitano, de SC, mas ainda mostrou que podia voltar a defender um clube grande, ao defender o Grêmio de 2017 a 2019, tendo completado 40 anos em outubro de 2018. Se aposentou no começo de 2020 no Botafogo-PB aos 41 anos.

DIDA
Campeão mundial de clubes pelo Corinthians e de seleções pelo Brasil, o hoje treinador de goleiros do Milan encerrou a carreira como jogador já “quarentão”. Dida fez 40 anos em 2013, quando defendia o Grêmio, fez mais uma temporada como titular com o Inter no ano seguinte e se aposentou em 2015, aos 41 anos, quando entrou em campo apenas uma vez.

VALDO
Com passagem pela Europa e participação em Copa do Mundo no currículo, Valdo estendeu a carreira até os 40 anos. Foi em 2004, quando defendeu o Botafogo. Na ocasião, fez 49 jogos e marcou 3 gols. Se aposentou naquele ano, pouco antes de fazer 41 anos.

MAGNO ALVES
O Magnata virou quarentão em janeiro de 2016, quando defendia o Fluminense. Naquela temporada, disputou 42 jogos, fez 8 gols e ainda conquistou o título da Primeira Liga. E segue em atividade! Aos 45 anos, o atacante defende o Caucaia, do Ceará.

RICARDO OLIVEIRA
O atacante completou 40 anos em maio de 2020 em atividade pelo Coritiba. Marcou dois gols na reta final do Brasileirão, já este ano. Apesar de ter saído do Coxa e estar sem clube, não anunciou aposentadoria.

TONINHO CEREZO
Um dos raros casos de quarentões jogando o Brasileirão por grandes clubes no século passado é Toninho Cerezo. O ex-volante, ídolo de Atlético-MG e São Paulo, disputou seu último Brasileiro em 1995 pelo Tricolor Paulista, quando disputou oito partidas, a última aos 40 anos e 6 meses. No ano seguinte, voltou ao Galo para encerrar a carreira, mas jogou só o Campeonato Mineiro de 96 e o torneio amistoso Copa Centenário de Belo Horizonte em 97.

LEONARDO SILVA
Ídolo da torcida do Atlético-MG, o ex-zagueiro fez 40 anos em 2019 e ainda foi bastante participativo naquela edição de Brasileirão. Se aposentou ao fim da temporada.

JUAN
O ex-zagueiro ídolo rubro-negro também teve carreira longeva, mas disputou apenas dois jogos com “quarentão” em 2019 pelo Flamengo, um pelo Carioca e outro pelo Brasileiro, e encerrou a carreira como jogador no mesmo ano.