Nino foi vice-campeão no Pré-Olímpico com a seleção (Foto: Marco Galvão - CBF)

Vice-campeão no Pré-Olímpico com a seleção brasileira, no ano passado, Nino arrancou daí para ser um dos convocados para os Jogos de Tóquio. De acordo com o zagueiro, a participação no torneio foi fundamental para sua evolução não só com a camisa amarelinha, mas também a serviço do Fluminense.

O defensor ressaltou toda a preparação feita visando à busca pela vaga e a convivência com os demais atletas e comissão técnica.

– Teve muito peso. É claro que é só uma etapa do processo. Mas a gente passou 40 dias juntos, não foram só jogos, teve muito treinamento. A gente procurou se adaptar e fazer o que o professor Jardine pedia. E mais do que isso: eu carreguei muito da Colômbia para a minha sequência no Fluminense, isso fez toda a diferença e contribuiu de forma que eu não consigo mensurar para que eu esteja aqui hoje – relatou.