(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Se hoje o ataque do Fluminense é repleto de opções, a realidade pode mudar drasticamente para 2020. Do atual elenco, apenas três jogadores do setor têm contratos válidos para o ano que vem. São os casos de Lucão, Nenê e Marcos Paulo.

Os demais atacantes tricolores possuem vínculos apenas até o fim da atual temporada. Alguns emprestados que não se destacaram dificilmente serão procurados para uma renovação. É o que acontece com Guilherme (Corinthians), Ewandro (Udinese) e Brenner (São Paulo). Somados, jogaram apenas 468 minutos pelo Fluminense.

Yony González foi procurado, mas um acordo está muito difícil. Ele também tem sondagens de clubes brasileiros e a esperança de seus representantes é acertar com algum europeu na janela de janeiro.



Ainda há o caso de Wellington Nem. Revelado no Fluminense e tricolor de coração, o atacante fez um grande esforço para voltar. Inclusive, aumentou seu vínculo com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Um novo empréstimo, porém, é pouco provável. Os ucranianos preferem em cedê-lo a outro clube europeu.