“No Flu, as coisas vazam demais. Vaza tudo aqui”, conta Cristóvão

“No Flu, as coisas vazam demais. Vaza tudo aqui”, conta Cristóvão

Foto: Bruno Haddad
Foto: Bruno Haddad

Durante entrevista ao jornal Extra, Cristóvão Borges demonstrou incômodo com algumas situações que tem de conviver no Fluminense. Segundo o treinador, muita coisa que não deveria ser externada, acaba se tornando pública, o que irrita o comandante.

– No Fluminense, as coisas vazam demais. Vaza tudo aqui. O bom disso é que quando vão cortar a tua cabeça, você fica sabendo. No ano passado, no jogo contra o Sport, em agosto, minha cabeça estava na bandeja e eu sabia que estava tudo pronto para eu ser substituído na segunda-feira. Mas esse pessoal aí teve uma infelicidade: a gente venceu o jogo por 4 a 0 – revelou Cristóvão, sem saber quem queria demiti-lo:

– Não conheço. Desconheço. Mas estou há mais de 30 anos nessa vida. Os jogadores também ficam sabendo, às vezes ficam inseguros. Eles gostam de mim como treinador, como profissional, como alguém que está ali ao lado deles para o que vier. Naquele dia, na palestra antes do jogo contra o Sport, falei pra eles: “Minha preocupação com isso é zero, zero, zero mesmo”.


Sem comentários