Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

O Flamengo abriu o placar em Volta Redonda através de uma jogada irregular. O zagueiro Réver, que participa do lance, estava em posição de impedimento. Na sequência, Leandro Damião divide com William Matheus e a bola entra. Não houve consulta da televisão para avaliar se a jogada estava ou não legal, o que causou indignação do executivo de futebol do Fluminense, Jorge Macedo.

– O que causa estranheza é que no primeiro gol do Flamengo ele não consultou ninguém. Réver impedido, fez falta no Júlio César e ele não consultou ninguém;. Depois, teve influência externa. Ele perguntou quem fez o gol ao bandeira. Ele falou: “Henrique”. O gol foi validado. Os jogadores saem, voltam logo depois e ouvem  a interferência. O quarto árbitro e o delegado também aparecem. Todos dizem que a televisão mostrava o impedimento. Depois de muito tempo, anula o lance. Foi uma interferência absurda. Essa regra ainda não faz parte do futebol. Todo mundo solicita, mas hoje (quinta) causou prejuízo muito grande ao Fluminense – declarou Macedo.

Em entrevista à Rádio Tupi, o presidente Peter Siemsen afirmou que pedirá a anulação do clássico, já que o árbitro Sandro Meira Ricci cometeu um erro de direito.