Números de Diego Souza justificam interesse do Fluminense

Números de Diego Souza justificam interesse do Fluminense

diegosDiego Souza é o nome consensual no Fluminense para assumir a camisa 10 do time em 2016. Os números do atleta pelo Sport justificam o desejo da cúpula tricolor em contratá-lo e comandar a garotada no próximo ano. Ele leva a melhor em vários quesitos na comparação feita com quem jogou pelo Tricolor nesta temporada.

Foram nove gols pelo Leão de Pernambuco no Brasileiro, a mesma quantidade de Fred, e quatro a mais que Gustavo Scarpa e Marcos Junior, que empatam no segundo lugar na lista de goleadores do Fluminense.

Na cobrança de penalidades, se destaca. Teve 100% de aproveitamento. Diego fez três de seus nove gols no Brasileirão, contabilizando ainda mais dois acertos na Copa do Brasil, um no tempo normal e outro na série alternada contra a Chapecoense. Ou seja, nas duas competições nacionais, Diego Souza bateu cinco e converteu todos eles.

Outro dado relevante: Enquanto o ídolo tricolor Fred marcou ou deu a assistência em 35% dos gols do Fluminense no Brasileirão, Diego Souza teve importância equivalente para o Sport, estando em 34% dos gols dos nordestinos.

O dono da camisa 87 do Sport deu, ao todo, 62 passes para finalizações de companheiros. No Flu, Gustavo Scarpa é quem chega mais perto, com 43.

Se o dado for relativizado com o tempo que cada um passou em campo, ambos têm desempenho parecido, mas ainda com Diego na frente, tendo um passe para finalização a cada 47 minutos jogados contra um a cada 53 minutos de Scarpa.

Nas assistências, ele sobra. Deu nove, cinco rasteiras e quatro aéreas. Ou seja, sozinho, Diego Souza fez o que Fred (5), Gustavo Scarpa (3) e Cícero (1) fizeram juntos. Vale lembrar que Vinícius, Wellington Paulista e Gerson também fizeram três cada.

No quesito assiduidade também se destaca. Jogou 34 das 38 partidas do Brasileiro, perdendo as outras quatro por suspensão (duas por acúmulo de amarelos, uma por vermelho e outra imposta pelo tribunal, em decorrência da expulsão). Somou, assim, 49h13min ou 2.953 minutos em campo. Do Flu, só Diego Cavalieri (3.364min) e Jean (3.024min) jogaram por mais tempo. Gustavo Scarpa jogou 600 minutos a menos. Fred, Gerson e Cícero, cerca de mil a menos


Sem comentários