Caía a tarde feito um viaduto quando milhares de torcedores do time da camisa mais bonita do mundo deixavam o Rio de Janeiro para colorir com pompa e circunstância um pedacinho de Minas Gerais. O gesto do capitão Cícero de erguer a taça horas depois sucedeu um discurso humilde de quem sabe que não há receita mirabolante para o sucesso.

O Fluminense voltou a ocupar o lugar mais alto do pódio porque, enfim, recobrou a consciência e voltou a se organizar como equipe, deixando de lado a velha leniência que há tempos acometia o elenco. Ao comprar as ideias de Levir Culpi, o Tricolor prumou, ainda que com atraso, para seu habitual caminho de glórias, sagrando-se de novo campeão.

Foto-MJHerói improvável, Marco Júnior saiu do banco de reservas para o panteão de atletas que fizeram gols históricos pelo clube.

A Copa Sul-Minas-Rio, a chamada Primeira Liga, vem para abarrotar ainda mais a já recheada sala de troféus das Laranjeiras, de tantas glórias e tradição. Ao se tornar o primeiro campeão do torneio, o Fluminense confirmou sua vocação para o pioneirismo.

O troféu erguido ao terceiro minuto deste 21 de abril no estado onde nasceu o mártir da Inconfidência não deixa dúvidas: o Fluminense é mesmo um clube predestinado, tocado pelos deuses.

Como Joaquim José da Silva Xavier, patrono cívico da Terra Adorada.

***

Foto-Tri-Top-BlogPouco antes, o Fluminense já havia conquistado a primeira taça do dia.

O Blog do Flu, deste colunista, pela terceira vez, faturou o Oscar da Internet na categoria Esportes (Prêmio Top Blog).

Eleito o melhor do Brasil pelo júri popular, o Blog do Flu agradece aos seus milhões de leitores pela audiência e pelo tanto de carinho que nos dá já ao longo de quase uma década.

Vamos tratar do tetra.

***

Não está conseguindo acessar a seção de comentários do blog?

Então, digite direto http://netflu.com.br/joaogarcez

***

É campeão, é campeão!

________________________________________________________________________________________

Escreva para o Blog Terno e Gravatinha: joaogarcez@yahoo.com.br

Para segui-lo no Facebook ou no Twitter, clique, respectivamente, aqui e aqui.

Coluna bissemanal, publicada geralmente às segundas e quintas, e sempre nos dias seguintes aos jogos do Fluminense.