Odair Hellmann deixou o Fluminense na quinta posição do Brasileirão do ano passado (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Com uma atuação ruim, o Fluminense viu cair sua série de oito jogos invicto no Brasileiro com derrota de 1 a 0 para o Grêmio, domingo, no Maracanã. Após a partida, o técnico Odair Hellmann analisou a atuação da equipe em entrevista coletiva. Indagado sobre as substituições, o treinador explicou o que pensou para tentar mudar o panorama do confronto.

No intervalo, o comandante tirou Caio Paulista e Michel Araujo, colocando Marcos Paulo e Ganso, respectivamente. Já no decorrer da segunda etapa, deu chances a Luiz Henrique (no lugar de Wellington Silva), Felippe Cardoso (no de Fred) e Lucca (no de Hudson).

— A responsabilidade é toda minha. Os jogadores tentaram da melhor forma possível dentro de suas características. Fiz duas mudanças no intervalo. No primeiro tempo mais equilibrado conseguimos criar oportunidades. Intervalo é um momento para fazer esses movimentos de mudanças. Não estávamos conseguindo passar aquela última linha. Procuramos fazer para buscar passe. É preciso estar bem estabilizado, errar pouco na construção. Hoje (domingo) erramos acima do normal. Faz parte ter erros, mas hoje foi acima do normal e acabou facilitando o contra-ataque do Grêmio. A ideia era ter mais controle e passe. Até tivemos controle, mas faltou as jogadas de infiltração. Os erros e a capacidade do adversário de buscar a posse, dificultaram. No aspecto geral, não foi uma boa partida nossa. Não conseguimos nos impor em nenhum momento do jogo. A posse foi pouco efetiva em relação a transpor marcação do adversário. Por isso não conseguimos vencer hoje – disse.