Franceses estão cada vez mais perto de comprar a concessão do Maracanã

Os executivos da matriz da empresa Lagardère deram aval ao CEO da companhia, o francês Aymeric Magne, em Paris, para a compra da concessão do Maracanã junto à Odebrecht.

Agora, Magne voltará ao Brasil na quinta-feira para mostrar as garantias do grupo no que diz respeito à capacidade da Lagardère em investir ainda em abril os R$ 20 milhões para iniciar o processo de recuperação estrutural do estádio.

Executivos franceses já assinaram o contrato e agora faltam as assinaturas da Odebrecht/Concessionária Maracanã S.A.

Desta maneira, falta muito pouco para o complexo Maracanã mudar de gestão.