(Foto: Fernando Michael/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)

Com estiramento nos ligamentos do joelho direito, o atacante Pedro precisará passar por cirurgia e desfalcará o Fluminense por até seis meses, retornando aos gramados apenas em 2019. O departamento médico do clube realizou um tratamento convencional, porém, foi constatada a necessidade de intervenção cirúrgica.

Recentemente, Pedro foi à Belo Horizonte para ser reavaliado por Rodrigo Lasmar, médico do Atlético-MG e da Seleção Brasileira. O staff do jogador procurou uma segunda opinião em Lasmar, que reiterou a opção pela cirurgia. Ele deve ser o responsável pela operação do atleta.

A lesão do atacante gerou uma crise no departamento médico tricolor, de acordo com as informações do portal UOL Esportes. A decisão de ser operado por Rodrigo Lasmar criou um clima ruim entre os profissionais do clube. Em coletiva nesta terça-feira, no CT da Barra, Paulo Angioni, diretor executivo de futebol, afirmou que não há constrangimento e reiterou que o jogador tem o direito de escolher, mas que não há nada decidido.

– Não há nenhum constrangimento, afinal, os procedimentos foram feitos de forma direta e transparente. Todo o apoio será dado no momento certo que ele precisar. O jogador tem o direito de escolher qual médico irá operá-lo, mas não está decidido. Não tenho a informação se ele já decidiu. Caso queira que seja alguém de fora do Fluminense, vamos acatar normalmente – disse.