(Foto: Divulgação/FFC)

O meia Arthur, de 16 anos, assinou seu primeiro contrato profissional com o Fluminense no último domingo e entrou para história. O jovem entrou em campo na partida contra a Portuguesa-RJ e o tornou-se o atleta mais novo a defender as cores do clube nos profissionais, batendo a marca de Miguel, em 2019.

Em entrevista, o agente e pai do jogador, Rodrigo Pitta, comentou sobre o projeto “diferenciado” do clube para o jovem e afirmou que a família ficou muito satisfeita. Ele também ressaltou a ótima relação entre as partes, baseada em confiança, e acredita que não haverá problemas futuros em relação à Fifa. Arthur assinou por cinco anos, até 2026.

– O Fluminense apresentou um projeto diferenciado para o Arthur. A família ficou muito satisfeita, eu fiquei, e o clube também ficou. Contrato de cinco anos não é muito normal de se fazer, a CBF reconhece, a Fifa não, mas têm coisas que a gente se compromete junto da família. Eu vou defender sempre meus atletas, mas mostro que o Fluminense o projetou o tempo todo, deu toda condição de trabalho para ele, e é mais do que justo os dois lados ficarem felizes, não pode ser bom só para um. A relação é a melhor possível. Arthur trabalha com a gente desde 11 para 12 anos. Minha relação com o Fluminense vem desde o meu pai, então tem 25, 30 anos. E a família é daquelas difíceis de se encontrar nos dias de hoje. A mãe, Carol, é uma pessoa fantástica, e o Juninho, que é o padrasto, o Arthur o tem como pai. Entrou na vida dele desde os dois anos de idade – disse ele.