(Foto: Divulgação/FFC)

O Fluminense continua com diversos problemas financeiros. Um deles tem tomado um espaço importante dos esforços da diretoria tricolor ultimamente: a dívida com o Independiente Del Valle (EQU) referente às contratações do volante Orejuela e do meia Sornoza em 2017.

Devendo US$ 3,5 milhões de dólares (cerca de R$ 19,8 milhões), o Fluminense renegociou a dívida na temporada passada para que fosse paga em dois anos e meio. Sem cumprir os acordos, o clube verde, branco e grená foi acionado pelo clube equatoriano diretamente na Fifa.

Durante a reunião do Conselho Deliberativo (CDel) na última segunda-feira, o NETFLU apurou que o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, falou sobre o tema, explicando que, para evitar perder pontos através de punição da entidade máxima do futebol, vai quitar US$ 900 mil (R$ 5,1 milhões), relativos a uma parcela dos débitos.

Vale lembrar que tanto Sornoza quanto Orejuela não têm mais contrato com o Fluminense e atualmente jogam fora do país. O primeiro defende o Tijuana, do México, enquanto o segundo está no Barcelona de Guayaquil, do Equador.