Nesta semana, Cícero foi ventilado como possível reforço do São Paulo para 2017. O jogador foi um pedido pessoal do técnico Rogério Ceni, que é fã do meia do Fluminense, pela sua polivalência. Entretanto, ao tomar conhecimento do salário, o clube paulista descartou iniciar uma negociação.

– Ele é um jogador que o Rogério (Ceni, treinador) gosta, mas a forma como é o contrato dele aí, o nível salarial, para nós é impossível. Não é um salário que pagaríamos. Então, não há nenhuma chance. Não é que a contratação esteja descartada, o negócio está descartado. Não chegamos a ter nenhuma conversa. Veja bem, ele é um jogador interessante, joga de volante, atacante, tem boa chegada na área, bola parada. Mas ele ganha X. Esquece e vamos para outro. Não tem nenhuma chance – falou o diretor de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, em entrevista ao NETFLU.

O site número 1 da torcida tricolor apurou que Cícero recebe R$ 500 mil mensais e tem contrato válido até o fim de 2018.