Pelada no Maracanã custou R$ 1,6 milhão aos cofres públicos

Pelada no Maracanã custou R$ 1,6 milhão aos cofres públicos

Maracanã recebeu Amigos de Bebeto e Amigos de Ronaldo em amistoso

O primeiro evento-tese em alguns estádios do Brasil foram jogos entre os principais clubes da cidade. Foi assim no Mineirão, com Cruzeiro x Atlético-MG, Fonte Nova – Bahia e Vitória – e Castelão com Fortaleza e Ceará. No Rio, Amigos de Bebeto e Amigos de Ronaldo fizeram um amistoso entre ex-jogadores e que custaram alto para os cofres públicos.

 
O Governo do Estado do Rio de Janeiro desembolsou R$ 1,6 milhão com o evento do último sábado, aberto apenas para operários da obra no Maracanã, seus familiares e outros convidados. O valor é suficiente para contratar a seleção brasileira para um amistoso.

 
O montante foi usado na contratação de profissionais exclusivos para o evento e despesas gerais no estádio, como serviços de segurança, camarotes, equipamentos eletrônicos e alimentação.

 
O próximo evento-tese será realizado após 15 de maio, informou o secretário de Esportes, André Lazaroni. Sendo assim, Fluminense x Emelec, pelo jogo da volta das oitavas de final da Copa Libertadores, não acontecerá no Maracanã. A partida acontecerá no próximo dia 8.

 
Desta maneira, o Flamengo, que enfrenta o Campinense no Rio, e o Botafogo, caso não elimine o CRB já na partida de ida nesta quinta, devem reinaugurar oficialmente o estádio.