(Foto: Mailson Santana - FFC)

Artilheiro do último Campeonato Brasileiro e Carioca sub-20 pelo Fluminense, o atacante Evanílson, vinculado ao Tricolor das Laranjeiras até o dia 29 de fevereiro de 2020, pode ir para a Inglaterra. O NETFLU apurou que o líder da Premier League, o Liverpool, do técnico Klopp, monitora os passos do atacante de 20 anos, incorporado recentemente aos profissionais do Fluminense.

Veja também: Quer ganhar uma grana? Saiba como apostar e faça sua “fezinha” com código bônus para novos clientes na Bet365!

Embora a cúpula tricolor ainda não tenha sido procurada de maneira oficial, os ingleses já entraram em contato com o staff do atleta para entender melhor a situação do jogador. A sondagem pode significar, para o Time de Guerreiros, a perda do jovem. Isso sem nenhum tipo de compensação financeira, uma vez que ele já pode assinar pré-contrato com qualquer outro clube do futebol mundial.

O jogador entende que não foi valorizado o quanto deveria no clube verde, branco e grená, uma vez que o Flu não o procurou na temporada passada para renovar. O presidente Mário Bittencourt, em entrevista coletiva concedida no início do mês passado, destacou seu desejo pela manutenção do atleta e explicou o contexto em torno do sentimento do artilheiro da base.

Evanílson chegou ao Fluminense em 2013, quando saiu do pequeno Estação-PE. Ele, inclusive, já teve passagem pela seleção brasileira de base e atuou ainda pelo Samorín, clube da Eslováquia que tinha parceria com o Tricolor na gestão de Pedro Abad, presidente que antecedeu Mário Bittencourt. Sua estreia nos profissionais foi promovida por Marcão.

Sua história de vida foi marcada por superações, com a infância pobre e o falecimento da mãe em 2017, que quase o fez desistir de sua carreira profissional como atleta de futebol. Natural de Cajazeiras, município com apenas 60 mil habitantes localizado na Paraíba, Evanilson cresceu apaixonado pelo futebol desde pequeno.

Além do futebol, o filho do senhor Valdenir e da dona Madalena também nutria uma paixão velada pelo desenho. De acordo com pessoas que conviveram com Evanilson em sua infância e pré-adolescência, o garoto tinha um talento raro com um lápis e um papel na mão. Decidiu, porém, seguir a carreira como futebolista, o que acabou sendo melhor para o Fluminense.

Nas mãos do técnico José Neto, seu primeiro treinador, Evanilson começou os passos para dar rumo à sua carreira. Com apenas 13 anos, já despertou a atenção de Neto, que via potencial no garoto. Segundo o próprio, era fácil observar o talento que o jogador tinha com a bola nos pés.

– Ele chegou às minhas mãos com 11 anos. A história é curiosa, porque o treinador dele era o pai. O Evanilson estava nas escolinhas do Fortaleza, mas o pai cobrava demasiado e foi o próprio Valdenir a pedir-me para ficar com o filho – contou José Neto.