Peter diz que cede ingressos às Organizadas, mas quer mudança

Peter diz que cede ingressos às Organizadas, mas quer mudança

Foto: Photocamera
Foto: Photocamera

Sem esconder a relação próxima que a diretoria do Fluminense tem com as torcidas organizadas, Peter Siemsen diz que é a hora de mudar. O presidente criticou o protesto nas Laranjeiras e cita como exemplo os fãs do Boca Juniors para uma mudança de postura das facções.

– O Fluminense cede ingressos para Organizadas. Conseguimos num período ter uma relação boa e estamos mostrando a eles que, por mais que seja uma cultura de muitos anos, é uma situação não pode perdurar por muito tempo. Gostaríamos de dar outro rumo. Trabalho para mostrar à torcida organizada que certas reações não ajudam o clube em determinados momentos. O problema não é o protesto, mas a forma e o momento. Esse protesto nas Laranjeiras não faz sentido. Mudamos o técnico, o ambiente. Tinha um momento propício para abraçar o time e o torcedor abraçou. Essa atitude só prejudica a torcida organizada, porque cada vez menos pessoas vão querer se envolver com elas e vão migrar para outras áreas do estádio. É a hora de a torcida organizada olhar diferente. Quando o Boca perde e a torcida termina o jogo cantando a favor do time, ninguém está ali baixando a cabeça para a diretoria, mas mostrando a paixão na vitória a na derrota. Certos tipos de protestos acabam prejudicando o time e a própria torcida organizada. O Fred quis dizer isso – declarou Peter, que pede ajuda das autoridades:

– O nosso sonho é que chegue um momento que a torcida tenha uma relação diferente com o clube.  Não chegou ainda. Talvez com um projeto melhor de marketing para que não se dependesse dessa situação de muito tempo. É uma situação que não escondo. Mas falta envolvimento das autoridades também para encontrar uma solução para o problema. Uma solução digna e que trate o futebol como deve ser, como negócio e não uma situação por debaixo dos panos.


Sem comentários