Presidente é barrado de vestiário e segurança do Flu agride funcionário

Presidente é barrado de vestiário e segurança do Flu agride funcionário

p2Logo após a derrota do Fluminense para o Vasco por 1 a 0, no último domingo, houve confusão fora de campo. O presidente Peter Siemsen tentou acessar o vestiário do Maracanã e foi barrado por não estar portando credencial. Houve discussão e um segurança do Flu desferiu um soco em um funcionário do estádio, responsável por controlar a entrada de pessoas no local.

Caído no chão depois da agressão, o funcionário da Sunset, empresa terceirizada que presta serviços para o Maracanã, viu o dirigente tricolor entrar nas dependências reservadas para o clube. O rapaz agredido não reagiu e também não prestou queixa na delegacia.

O uso de crachás é um procedimento obrigatório e faz parte do planejamento operacional de segurança implementado pela administradora do Maracanã.

Em resposta, a assessoria de imprensa do Tricolor informou que “o Fluminense Football Club e a concessionária que administra o Maracanã estão conversando para que outros incidentes não voltem a acontecer”.


Sem comentários