Portal faz raio-x do adversário do Flu na Libertadores

Portal faz raio-x do adversário do Flu na Libertadores

Marcos Mondaini é o craque do time do Emelec

O Fluminense avançou na Libertadores e pegará, nas oitavas de final, o Emelec, do Equador. Em vista disso, o portal Globoesporte.com fez um raio-x do adversário tricolor, analisando seus pontos fortes e fracos.

Até o momento, o time equatoriano tem 100% de aproveitamento jogando em casa. Por outro lado, o ataque só fez cinco gols em seis jogos, dos quais todos foram em seus domínios.

O craque do Emelec é o apoiador Marcos Mondaini, de 28 anos. Ele é argentino e já atuou no Boca Juniors, mas retorna de lesão no joelho.

Confira os pontos levantados pelo Globoesporte.com sobre o Emelec:

Estádio e torcida
O Emelec manda seus jogos no George Capwell, na cidade de Guayaquil. O estádio é modesto, com capacidade para 22 mil pessoas, mas a pouca distância entre a arquibancada e o gramado auxilia os “eléctricos”, como são conhecidos os torcedores, a apoiarem o time e pressionarem os adversários.

Time-base
Treinado pelo argentino Gustavo Quinteros, o Emelec tem como time-base nesta Libertadores: Dreer, Francis, Nasuti (José Luis Quiñonez), Achilier e Bagüi; Pedro Quiñónez (Valencia), Wila e Giménez; Mondaini, Marlon de Jesús e Caicedo (Zeballos)

Desempenho no nacional
O Emelec é o líder do Campeonato Equatoriano até o momento, com 24 pontos em nove jogos. São oito vitórias e uma derrota, com 18 gols marcados e sete sofridos.

Ponto forte
Um aspecto que deu força para o Emelec conseguir a vaga foi sua consistência nos jogos em casa. Atuando no George Capwell, a equipe tem 100% de aproveitamento na Libertadores, sofrendo apenas um gol nos três jogos como mandante. Foi derrotado pela última vez em casa em outubro do ano passado.

Ponto fraco
O setor ofensivo tem deixado a desejar nesta Libertadores. Tem o pior ataque entre os classificados, ao lado do Palmeiras e do próprio Fluminense, com cinco gols, e não apresentou um grande goleador até o momento: os tentos foram marcados por cinco atletas diferentes.

Histórico na Libertadores
Esta é a 22ª participação do Emelec na Libertadores, sendo a quarta consecutiva. Os equatorianos já chegaram às semifinais em 1995, eliminados pelo Grêmio, e alcançaram as oitavas de finais em outras cinco oportunidades, sendo a última no ano passado.

Confrontos contra brasileiros
Em 20 duelos contra equipes brasileiras pela competição, o Emelec perdeu 12 e venceu apenas uma vez – fez 3 a 2 no Flamengo na Libertadores de 2012, em Guayaquil.