Segundo o portal GE, o Fluminense já quitou a dívida com o STK Samorin, no valor de R$ 3,5 milhões, encerrou o processo e, portanto, se livrou do risco de uma punição na FIFA. O NETFLU já havia informado em matéria exclusiva que o clube tinha obtido o dinheiro para sanar o débito.

Desta forma, o clube anula o risco de problemas futuros como perda de pontos ou ficar incapacitado de inscrever novos jogadores contratados. O Samorin, vale lembrar, é um clube da Eslováquia que fechou uma parceria com o Fluminense em 2017, na gestão Pedro Abad.

O projeto tinha por intuito formar uma filial tricolor na Europa, com intercâmbios de jogadores e membros das comissões técnicas de Xerém, Porém, sem patrocínios, o Tricolor não conseguiu honrar com as parcelas e acabou rescindindo o contrato em 2019.