Portal recomenda a clubes que necessitam de goleiro três nomes que se destacaram em 2017

O Fluminense resolveu dispensar Diego Cavalieri e, teoricamente, contratará um goleiro. O site Globoesporte.com selecionou três nomes no mercado sul-americano que se destacaram em 2017. O que pensa, no entanto, são os valores. É sabido que o Tricolor não dispõe de recursos para investir. Confira:

Nahuel Gúzman (31 anos) – Tigres-MEX – R$11,5 mi
Um dos candidatos a melhor goleiro da América na eleição do jornal uruguaio El País (Marcelo Grohe foi o escolhido), Gúzman é tido como figura certa na Copa do Mundo da Rússia na seleção argentina. Provável reserva de Romero, o jogador está desde a temporada 2014/2015 no Tigres – em boa parte dos outros países da América Latina o calendário de jogos é como o europeu.

Em 2017, Gúzman participou de 46 jogos. Venceu 15, empatou 12 e perdeu nove. Ao todo, sofreu 37 gols (0,8 por jogo) e não teve as redes balançadas em 20 partidas. No primeiro semestre do ano passado, ele chegou à final da Liga dos Campeões da Concacaf, mas perdeu a final para o Pachuca. Agora, o Tigres ocupa a segunda colocação do Campeonato Mexicano, com a terceira melhor defesa e cinco pontos atrás do Monterrey.

O que dizem os “periodistas”

– É um bom goleiro, mas às vezes gosta de jogar junto do perigo, tanto que isso custou gols ao Tigres. Entretanto, isso não tira sua qualidade e é um goleiro de muita personalidade. Ele se impõe, principalmente na disputa de pênaltis. Não só por seu físico, mas porque ele consegue distrair os cobradores. Acredito que seu único defeito é jogar adiantado com frequência. Tirando isso, é um goleiro muito bom. Nota 9. – Gerardo Suárez, TV Asteca Noreste.

– Gúzman teve um ano muito bom principalmente no Campeonato Mexicano. É um goleiro que vai bem no jogo aéreo e é bom ao sair jogando com os pés, isso sem contar sua qualidade para pegar pênalti. Seu ponto fraco é que às vezes gosta de ser vistoso e sair da área para parar bolas enfiadas com o peito, ou coisas do tipo. Nota 9 – Jorge Rosales, Mediotempo.

Martín Campaña (28 anos) – Independiente-ARG – R$ 9,5 mi
Atual campeão da Copa Sul-Americana com o Independiente, alguns torcedores brasileiros (principalmente os flamenguistas) sabem como o uruguaio é no gol. Assim como Nahuel Gúzman, Campaña também concorreu ao prêmio de melhor goleiro das Américas e perdeu para Marcelo Grohe.

Ano passado, o Independiente teve a melhor defesa do Campeonato Argentino 2016/2017, com 23 gols sofridos em 30 jogos. Durante todo o período de 2017, Campaña entrou em campo 38 vezes. Venceu 20, empatou 13 e perdeu cinco jogos. No total, sofreu 28 gols, uma média de 0,74 por partida.

O que dizem os “periodistas”

– É um grande goleiro entre as traves e melhorou muito seu jogo com o pé. Porém, ainda precisa melhorar sua saída nos cruzamentos. Nota 8 – Gustavo Medina, Radio Continental.

– Ele tem rendimentos muito bons e é um goleiro bastante regular, mas seu grande problema é no jogo aéreo quando os atacantes são mais altos que ele. Ele hesita em alguns momentos e isso faz com que cometa erros. Seu jogo com os pés melhorou, mas ainda é inconsistente. Seus pontos fortes são os grandes reflexos, quase como o Marcelo Grohe, antecipação das jogadas e ele também organiza bem a sua defesa. Nota 7,5 – Denis Ferreyra, Radio Mitre.

Pedro Gallese (27 anos) – Veracruz-MEX – R$ 4 mi
Único dos três goleiros que não concorreu ao prêmio de melhor goleiro do continente, o peruano Pedro Gallese tem mostrado ser um goleiro seguro, principalmente nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O jogo em que mais se destacou com a camisa peruana foi no empate em 0 a 0 com a Argentina, quando foi o grande nome do jogo.

Em agosto do ano passado, ele sofreu uma fratura em um dos dedos da mão e perdeu boa parte do Campeonato Mexicano. Desde que ele se lesionou, o desempenho do Veracruz caiu de 46,7% com o peruano, para 27,8% sem ele. Segundo a imprensa peruana, Gallese tem ofertas de equipes europeias.

O que dizem os “periodistas”

– O ponto forte de Gallese é que ele é um jogador grande, com boa presença de área e bons reflexos. Tem bons momentos. Por outro lado, ele se complica na hora de jogar com os pés e titubeia em sair do gol nas bolas cruzadas na área. Inclusive tem cometido alguns erros no Veracruz quando tem algum cruzamento. Nota 8 – Jesús Tachi Morales, Xeu Deportes Veracruz.

– No meu ponto de vista, o ponto forte de Pedro é que ele é um goleiro muito sóbrio, sério, sereno. Ele não é um goleiro tão espetacular quanto a seus lances, porque ele é um goleiro que tem um controle muito bom de todos os ângulos do gol. Essas são suas maiores qualidades. Eu acho que as maiores dificuldades de Gallese estão em seu jogo aéreo e também com a bola nos pés. Além disso, ele é um goleiro que não fala muito em campo. Ele se guia muito por sua posição e acho que poderia falar mais e organizar melhor sua defesa. Nota 8 – Alex Tapia, Xeu Deportes Veracruz.