(Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense segue fazendo bons jogos, mas sem construir grandes resultados no Campeonato Brasileiro e corre o risco de entrar na zona de rebaixamento novamente, caso o Cruzeiro vença o Avaí neste domingo. Apesar do cenário nebuloso no Brasileirão, o técnico Fernando Diniz não demonstra muitas preocupações com uma provável demissão ou rebaixamento.

– Primeiro que eu acredito muito que vamos sair dessa situação. E o que segura é justamente a consistência de que o time joga bem. Hoje o Fluminense teve mais chance de ganhar que o Atlético. A gente não vai tirar o time da zona do rebaixamento jogando mal. Quando se faz esse tipo de questionamento, a ideia é que se tem é que joga bem, joga melhor, e por isso perde. Não é isso. Na minha cabeça eu tenho a convicção de que o time vai sair dessa situação. Ao mesmo tempo, o time fez grandes partidas na Sul-Americana e não tem nada a ver que um é copa e outro é campeonato. O que o treinador pode fazer é aumentar as chances do time ganhar, e isso tem sido feito constantemente. Nós merecemos ganhar do São Paulo e hoje merecíamos no mínimo o empate, na minha opinião. Temos que continuar com o trabalho, que vai dar certo. O time não está oscilando na questão do trabalho, desempenho… Os jogadores estão se entregando, comprando a ideia. De alguma forma, o torcedor também ainda acredita. Agora, temos que sair dessa situação, temos que ganhar jogo. O que segura o trabalho é vir aqui jogar aqui contra o Atlético-MG, como foi contra o Cruzeiro, como contra o Grêmio, e o Fluminense, com as dificuldades financeiras que temos, com a folha salarial que temos, com os jovens que vamos lançando, com os jogadores que vamos melhorando, e consegue enfrentar qualquer time de igual para igual com uma chance maior de ganhar. E isso gera confiança, não desconfiança. Se o time tivesse jogando mal, certamente eu já seria demitido.