(Foto: Lucas Figueiredo - CBF)

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, declarou que a própria CBF, as federações e os clubes praticaram “aquilo que o governo deveria ter feito” ao elogiar as ações tomadas pelos times e pelas entidades durante a pandemia da covid-19.

A declaração foi feita em reunião com mandatários dos clubes das Séries A e B em 10 de março. O vídeo das falas de Caboclo foi publicado pelo jornal “O Dia”.

– A CBF, as Federações e os clubes fizeram um trabalho lindo, maravilhoso quando demonstraram todo trato, desde as camisas dos clubes até as ações sociais demonstradas, e fizeram de coração e agiram de forma muito plural. Com ação social, ação efetiva, como poucos ramos da sociedade o fez, desde governos municipais, estaduais e até federal. Fizemos funções sociais que ninguém fez. Não quero aqui crédito para ninguém. O fato é que praticamos aquilo que o governo deveria ter feito, os governos que talvez não tenham feito – disse o presidente da CBF e seguiu:

– Objetivamente, a CBF, junto com as Federações e com os clubes, fizeram 90 mil testes e gastaram R$ 30 milhões. Em competições nacionais, não reduziram uma única partida, e eu ouvi isso dos maiores dirigentes do futebol no mundo. Ninguém fez isso. Como é que vocês fizeram? Com vontade, vigor, voluntariedade, unidade de clubes e de federações, porque estávamos unidos. Ninguém quis se gabar por isso, ninguém quis ganhar status por isso, nem do maior e nem do menor clube, ninguém quis se realizar a partir disso, nem a CBF – concluiu.

Caboclo ainda afirmou que todos os clubes do Brasil são tratados iguais, do Flamengo, bicampeão brasileiro, ao Oeste, lanterna da última Série B e rebaixado para a terceira divisão do futebol nacional.