(Foto: Divulgação FIFA)

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, admitiu sentir “desconforto” com a falta de sincronia entre o calendário brasileiro e as Datas Fifa. Diferentemente de outros países, o Brasil mantém todas as disputas em aberto, apesar de recorrentes protestos dos treinadores.

– Como presidente da Fifa não devo nem posso sobrepor a minha opinião a quem toma decisões no Brasil, mas admito que partilho o desconforto de muitos pela sobreposição de jogos de clubes de elite com os da seleção brasileira – disse ao “GloboEsporte.com”.

Infantino também disse que a responsabilidade para que isso deixe de acontece deve ser dividida entre a CBF e os clubes da elite do futebol do país, com uma solução mais interessante para ambos os lados.

– Sei que não é fácil encontrar pontos de equilíbrio entre todas as partes, mas os interesses do futebol devem estar acima dos interesses individuais ou corporativos, e todos os responsáveis têm a obrigação de encontrar saídas para esse tipo de situação – complementou.

Não é segredo que o futebol brasileiro tem um dos calendários mais inchados do mundo, com os estaduais (geralmente com 15 ou 20 datas), os regionais no Norte e no Nordeste, a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e a nova Supercopa do Brasil.