Mandatário alvinegro diz que seria interessante dividir receitas e despesas do estádio (Foto: Mailson Santana - FFC)

O Botafogo tem a concessão do Engenhão até o ano de 2031. E se dependesse do seu presidente atual, Durcesio Mello, poderia dividi-lo com o Fluminense. Na visão do mandatário, isso não ocorrerá, mas seria uma iniciativa interessante.

– Ninguém vai querer o Nilton Santos, já tem nossa cara. O Flamengo tem o Maracanã, o Vasco tem São Januário. Poderia ser o Fluminense, mas não vai ser. Eu até gostaria de dividir o estádio com o Fluminense, por exemplo, como vários estádios do mundo são divididos. A Inter de Milão quando joga é Giuseppe Meazza, quando é o Milan é San Siro. É o mesmo estádio. E assim tem outros. Então por que não dividir, e dividir despesas e receitas também? – ponderou Durcesio em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Atualmente, o Fluminense divide com o Flamengo a gestão do Maracanã. A dupla tem o Termo de Permissão de Uso (TPU) até o dia 30 de abril deste ano.