(Foto: Vitor Silva - BFR)

Em entrevista exclusiva ao NETFLU, Rodrigo Santos, presidente do Serra Macaense, clube que detém os direitos federativos do atacante Matheus Babi, afirmou desconhecer sobre a desistência do Fluminense pelo jogador. O dirigente foi surpreendido pela notícia veiculada na imprensa de que o Tricolor saiu do páreo pelo atleta e deixou o caminho livre para o Athletico-PR.

– Fiquei sabendo disto há pouco pela mídia. Não sei te dizer o que houve. Não fomos oficialmente informados por ninguém ainda. O Fluminense já tinha acertado conosco, mas dependia do Botafogo – disse ele.

Rodrigo ainda reiterou que o acerto dependia não só de um acordo do Flu com o Serra Macaense, o que já estava combinado verbalmente, mas também de um sinal verde do Botafogo, clube pelo qual Babi atuava por empréstimo desde o ano passado.

– O Botafogo precisa aceitar as propostas apresentadas e depois o atleta tem que decidir em qual clube quer jogar. Com as duas propostas apresentadas, a do Fluminense e do Athletico-PR, o estafe do jogador e o atleta analisam qual seria o melhor projeto e definem – afirmou.