Procurador do STJD diz que irregularidade do Figueira prescreveu

Procurador do STJD diz que irregularidade do Figueira prescreveu

Paulo Schmitt diz que Icasa chegou seis meses atrasado
Paulo Schmitt diz que Icasa chegou seis meses atrasado

A nova confusão envolvendo a realização do Campeonato Brasileiro deve acabar em breve sem sucesso para o Icasa. Esse, pelo menos, é o entendimento de Paulo Schmitt. O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) entende que o caso da escalação irregular de Luan José, do Figueirense, ainda na segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado, já prescreveu. O clube cearense até poderia ter sucesso na empreitada de jogar a Primeira Divisão, se tivesse recorrido a tempo. O prazo para isso é de 60 dias.

– Houve prescrição evidente, indiscutível. Quanto à irregularidade em si, existe indícios fortes que tenha ocorrido. Porém, se a CBF falha no seu controle interno – que sequer é obrigada a fazê-lo -, pelo regulamento, cabe aos clubes vigiar e acionar o STJD. O prazo máximo é de 60 dias da data do fato. O Icasa até poderia se dar bem, dependeria do julgamento. Mas chegou mais de seis meses atrasado – disse.


Sem comentários