Procuradoria emite nota repudiando declarações de Peter

Procuradoria emite nota repudiando declarações de Peter

PETEREm nota oficial emitida em seu site, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, repudiou as declarações do presidente do Fluminense. Em entrevista à Rádio Globo no último sábado, Peter Siemsen desabafou sobre o que considera uma “sacanagem” o que a PGFN tem feito com o clube, em detrimento ao arquirrival Flamengo. Confira a nota:

“A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional repudia veementemente os termos da entrevista concedida no sábado, dia 17 de agosto, pelo presidente do Fluminense Football Club à Rádio Globo do Rio de Janeiro, e lamenta que esse assunto tenha sido tratado de forma tão inadequada.

Ao contrário do que foi afirmado, a Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 2ª Região, com sede no Rio de Janeiro, não tem sido intolerante com o clube e não trata mal nenhum contribuinte. Os procuradores da Fazenda Nacional são profissionais do mais alto gabarito e competência, razão pela qual os ataques são absolutamente injustos.

Ao tentar constranger a Procuradoria com agressões verbais, o senhor Peter Siemsen não contribui para a construção de soluções.
A PGFN repudia o uso de expressões como “sacanagem” e as insinuações de que o clube tem sido tratado de forma diferente de outros, visto que a atuação dos procuradores, especialmente aqueles nominados pelo presidente do clube futebolístico, é firmemente norteada pela legislação e pelo código de ética e conduta da administração pública, cujo princípio da impessoalidade é um dos maiores valores.

A PGFN esclarece também que sua missão institucional de recuperação do crédito público está primada pela justiça fiscal e garantia da ordem jurídica em prol da sociedade, bem como pautada pelos princípios basilares da República, especialmente, os da igualdade e da legalidade estrita, os quais impedem qualquer ação ou omissão em prejuízo da administração pública.

A Procuradoria reconhece os esforços do clube para tentar resolver sua situação com a Fazenda Nacional e reafirma que a entidade esportiva continuará recebendo o mesmo tratamento respeitoso destinado aos demais contribuintes”.