Tricolores protestaram após o jogo no Engenhão (Foto: Reprodução do Instagram "Gigantes desde 1902")

O Fluminense venceu o Coritiba, segunda-feira, no Engenhão, por 4 a 0, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas a insatisfação da torcida com a eliminação na Copa do Brasil ainda está presente. Tanto que após o jogo cerca de 20 tricolores protestaram do lado de fora do Estádio Nilton Santos. Os principais alvos foram o presidente, Mário Bittencourt, o diretor de futebol, Paulo Angioni, e o técnico, Odair Hellmann. Também sobrou para o goleiro Muriel, que falhou na derrota da quinta passada, frente ao Atlético-GO.

Na manifestação, foram ouvidos cantos como “Mário, seu mentiroso, você montou um time horroroso” e “Angioni, o Fluminense não precisa de você”. Além de gritos de “burro” direcionados ao treinador.

Segundo o site GE, o grupo chegou a avançar em direção ao carro de Odair. Ao saber dos protestos, alguns dirigentes evitaram o portão onde os torcedores se localizavam e deixaram o Engenhão por uma saída alternativa. Digão, fora do jogo por se recuperar de lesão, chegou a parar o carro para conversar com os manifestantes.

Entre as faixas estendidas, havia críticas à ligação do clube com o empresário Eduardo Uram. Outra comparava Mário Bittencourt ao seu antecessor Pedro Abad e cobrava temas como patrocínio master e time competitivo.