Psiquiatra detalha rotina de atacante em clínica de reabilitação

Psiquiatra detalha rotina de atacante em clínica de reabilitação

Michael chorou no julgamento. Foto: Rafael Cavalieri
Michael chorou no julgamento. Foto: Rafael Cavalieri

Gabriel Bronstein, psiquiatra que vem tratando Michael, foi ouvido no julgamento do atacante nesta quinta, no STJD. O médico reveloua rotina do jogador e o que será feito na continuação do tratamento.

– Quando foi notificado o uso, foi pedido o início do tratamento. No momento, ele se encontra internado e é acompanhado diariamente por uma equipe. Ele apresentou sintomas depressivos no período anterior a sua internação, já depois do laudo. Ele está progredindo muito e tem se beneficiado, entendido o problema e como deve enfrentar. O caso dele não é dependência e sim de uso nocivo, mas o tratamento vai pelos mesmos caminhos. Seriam 30 dias o primeiro período de internação. Ele está com 22 dias hoje. A internação foi um pedido do próprio atleta sentindo que estava em risco. Ele está na área de dependência química – revelou o psquiatra.