Quarta-feira é guerra? “Gostei do grito da torcida”, diz técnico

Quarta-feira é guerra? “Gostei do grito da torcida”, diz técnico

 (Foto: Nelson Perez - FFC)
(Foto: Nelson Perez – FFC)

“É guerra, é guerra, é guerra, quarta-feira é guerra”. A torcida do Fluminense repetiu na quarta-feira o cântico de depois da partida contra o Goiás e inflamou Eduardo Baptista. O treinador aprovou o que ouviu e espera que os tricolores estejam em peso no dia 21, no Maracanã, quando a equipe carioca recebe o Palmeiras pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil.

– Gostei de a torcida cantar no fim do jogo (“quarta-feira é guerra”), essa participação é importante. Na beira do campo deu para sentir, imagina quem está lá dentro. Espero que lotem o Maracanã, porque sem dúvida somos mais fortes junto com eles. O resultado, e da maneira como foi, é um convite para torcida – avisou.


Sem comentários