Dudu, Náutico e Fluminense resolveram as últimas pendências e o meia acertou sua ida para o clube pernambucano. O salário era o empecilho, mas as três partes conseguiram chegar em um consenso. O apoiador terá seus vencimentos divididos entre as agremiações e ficará no Timbu por empréstimo até 30 de novembro de 2017.

– Está bem encaminhada. Só faltam pequenos detalhes, mas está praticamente sacramentada. Questão salarial já foi resolvida, não tem problema. O Náutico não tem condições de pagar salário integral de jogador do Fluminense, não. O Fluminense pagará uma parte e o Náutico outra, que está dentro do nosso orçamento. Pagaremos em torno de 45 a 50% dos vencimentos do Dudu – revelou Eduardo Henriques, diretor-executivo de futebol do Náutico, em entrevista ao NETFLU.

Outro jogador do Fluminense comentado na equipe vermelha e branca foi Giovanni. Eduardo gosta do  lateral-esquerdo, posição carente no Náutico, mas descartou a contratação.

– Essa história de Giovanni nunca procedeu. Até porque sabemos que o salário dele são de três dígitos e não temos condições. Giovanni é bom jogador, mas, infelizmente, foge à nossa realidade financeira.

A transferência de Dudu para o Náutico foi antecipada pelo NETFLU, que divulgou a informação em 24 de dezembro. Com a transferência, sobe para quatro o número de jogadores que já deixaram o Fluminense. Além do meia, já saíram os laterais-direitos Jonathan e Igor Julião e o atacante Magno Alves. Wellington Paulista deve ser emprestado à Chapecoense e Gum vendido ao Trabzonspor (TUR). Mais jogadores devem ser negociados até o fim do ano.


Notícias pelo Messenger Notícias pelo Messenger