Ramon evita comentar conflito Flu-Unimed, mas enaltece Celso Barros

Ramon evita comentar conflito Flu-Unimed, mas enaltece Celso Barros

Ramon, Roger, Edmundo e Romário: o quadrado mágico de 2004
Ramon, Roger, Edmundo e Romário: o quadrado mágico de 2004

Uma das estrelas contratadas pela Unimed nos 15 anos de parceria com o Fluminense, Ramon foi perguntado sobre a relação entre clube e patrocinadora. Com passagens pelo Tricolor em 2001 e 2004, o apoiador evitou entrar em polêmica, sem deixar de exaltar a participação de Celso Barros, presidente da cooperativa de saúde, no crescimento do Flu.

– É complicado falar sobre isso. Se você for analisar, a Unimed é quem traz financeiramente os principais jogadores. O Fluminense, desde aquela época, vem numa subida muito grande. De 1997 a 1999 teve muitas dificuldades e depois que o Celso pegou, o Flu cresceu muito. Começou a vencer, a chegar nas finais do campeonato. Se tornou uma potência. É difícil falar a respeito disso, porque me encontro fora do Fluminense há vários anos. Fico torcendo para que os clubes do Rio cada vez mais melhorem – declarou Ramon, hoje auxiliar técnico do Joinville.


Sem comentários