(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Um dos oito jogadores dispensados no fim de 2017, Robert também não gostou da maneira como foi tratado pelos dirigentes do Fluminense. O apoiador conta que após ser comunicado que não fazia parte dos planos para esta temporada, a cúpula do futebol mudou de ideia.

– Eles (membros da diretoria) me ligaram e avisaram que queriam rescindir comigo. Depois, mudaram de ideia e até falaram sobre eu continuar no clube, mas reduzindo meu salário. Mas eu não quis. Optei por seguir meu caminho, minha carreira. Eu não queria ficar recebendo para não jogar. Eu quero jogar, não quero ficar encostado – disse o atleta, que esperava reconhecimento:

– Achei que eu merecia um pouco mais de respeito. Sou prata da casa, tenho uns 12 anos de clube. Eles até poderiam querer a minha saída, mas a maneira como conduziram tudo, eles não tiveram respeito comigo e com os outros.