(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Dupla revelada em Xerém, Gabriel Teixeira e Luiz Henrique tiveram participações importantes na vitória de 3 a 0 do Fluminense sobre o Criciúma, sábado, no Maracanã, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Cada um fez um gol (o outro foi de Manoel). Após o jogo, o técnico Roger Machado avaliou ambos e explicou que eles como jogadores de lado no ataque têm suas funções defensivas.

— Por conceito de trabalho, vou buscar posicionar os jogadores, na maior parte do tempo, sobretudo os atacantes, para que eles corram o menor espaço de campo para trás. O que a gente precisa sempre lembrar que não jogamos futebol americano, que tem um time ofensivo e outro defensivo. Então preciso da participação deles. Eu marco zona com encaixe dentro das zonas. Eu tento diminuir o desgaste. Dos 105 metros de campo, vão fazer na maioria do tempo 70 a 80 metros, mas vão ter que voltar. Não dá pra abrir mão disso – disse, complementando:

— Não existe mais no futebol moderno o ponta descansar na frente da bola. Eu tento fazer com que eles consigam guardar energia para atacar. Luiz vem recuperando seu jogo gradativamente, tem muito potencial. Temos alguns jogadores que nunca jogaram com a presença da torcida no estádio. Biel tem valências físicas absurdas, tecnicamente inteligente. Que bom que eles puderam decidir, dá confiança para terça-feira.