Matheus Martins foi um dos garotos revelados em casa que receberam oportunidade (Foto: Mailson Santana - FFC)

Ao escalar o Fluminense com a equipe inteira reserva, Roger Machado abriu espaço para a entrada de diversos garotos no segundo tempo da vitória de virada sobre o Sport, sábado, por 2 a 1, na Ilha do Retiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na coletiva pós-jogo, rechaçou que tenham sido testes.

Na necessidade de rodar o elenco, o técnico tricolor destacou que todos os aproveitados fizeram por merecer as oportunidades.

— Eu não fiz teste nenhum. Os jogadores que eu coloquei em campo são jogadores das suas respectivas funções. Eu só oportunizei as chances que eles pudessem estar em campo. O Lucca originalmente era um jogador de ataque, o Nenê é um ponta-esquerda, o Martins é um ponta-esquerda também, o Gustavo jogava atrás do centroavante, o João Neto naturalmente é um jogador de ataque. Não foram testes, foram oportunidades para esses jogadores, esses meninos que começam a pedir passagem. E a gente tem que saber entender o processo também. Terá momentos que será preciso dar um passo atrás para novamente dar dois para frente – falou.