(Foto: Lucas Merçon/FFC)

Abel Hernández e Rául Bobadilla marcaram pela primeira vez com a camisa do Fluminense na goleada desse último domingo, por 4 a 1, sobre o Madureira, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca. Uruguaio e paraguaio chegaram no Tricolor na última semana antes do fim do período de inscrições na Libertadores para reforçar o elenco, e ambos tiveram suas contratações e atuações no último domingo elogiadas pelo técnico Roger Machado.

– Engraçado, quando a gente não contrata, não contrata. Quando vem mais de é porque contratou muito. São jogadores com características diferentes. Raul (Bobadilla) é um centroavante, mas também tem mobilidade para jogar como segundo atacante. No Brasil a gente perdeu essa forma, imaginando que sempre precisa de um meia por trás dos atacantes para municiar os jogadores. O que propus hoje foi jogar com meia ponta, com dois atacantes na área, um deles procurando espaço, com posse de bola que a gente pudesse colocar o Cazares o mais rápido possível para dentro do campo, formando um meia com dois atacantes na frente para ele municiá-los. Eles restringiram um pouco as nossas ações mas, de modo geral, acho que funcionou bem – disse ele, complementando na sequência:

– No segundo, com ajustes para que os dois não ficassem excessivamente grudados à linha defensiva, conseguimos ter mais fluidez e atacar as costas com intensidade. Acho que foi uma boa estreia. Já frisei que quando chego faço uma entrevista com os jogadores, converso sobre os esquemas que pretendo jogar. Mesmo com duas linhas, ter um meia ponta é uma formatação completamente diferente. Hoje foi um esquema diferente, que a gente já tinha trabalhado em dois ou três coletivos e tinha funcionado bem – finalizou.