Roger Machado teve desfalques e poupou alguns jogadores visando à Libertadores (Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense venceu o Sport por 2 a 1, sábado, na Ilha do Retiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com desfalques e a Libertadores pela frente, Roger Machado utilizou uma formação completamente diferente. Após a partida, o técnico tricolor explicou os critérios adotados para escalar o time.

— A opção foi por colocar os jogadores mais experientes e dar-lhes a responsabilidade nesse jogo em que entramos com muitos jogadores diferentes dos que habitualmente têm jogado. Com relação à estratégia, não lançar mão de todas as nossas peças de velocidade de início. Com Cazares, Paulo e Nenê. Para no segundo tempo lançar jogadores mais agudos. E proporcionar a entrada de jogadores como Matheus, dando mais minutos, sabendo que ele tem vitória pela força e pela velocidade pelo lado. E tem alternado de estar pelo sub-23 e pelo principal. Não dá para queimar etapas com ele. Deixei o Kayky no banco para a entrada de João, Gustavo, Matheus. Agora é a vez de eles darem a frente – explicou.

Na terça, o Fluminense faz o jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Cerro Porteño, no Paraguai.