(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Em entrevista coletiva logo após a vitória do Fluminense por 3 a 1 sobre o River Plate (ARG), nessa última terça-feira, no Estádio Monumental de Nuñez, o técnico Roger Machado analisou as mudanças promovidas por ele para a partida após as duas derrotas para Junior Barranquilla (COL) e Flamengo.

Além de mudar as laterais, com as entradas de Samuel Xavier e Egídio nas vagas de Calegari e Danilo Barcelos, respectivamente, o treinador também mudou os pontas. Luiz Henrique e Kayky começaram no banco e deram lugar a Caio Paulista e Gabriel Teixeira.

– Em parte, a gente conseguiu com o Caio (Paulista) e o Biel (Gabriel Teixeira) encurtar mais rápido, ter pressão na bola quando ela cai nos corredores laterais. Mas também com um bom posicionamento mais atrasado do meu meia, saindo de dentro para frente para pressionar, fez com que a gente ficasse sempre com jogadores no centro do campo sem desguarnecer o setor. Então foi uma mudança sensível de posicionamento que alterou muito a disposição da pressão, mas também os jogadores com características diferentes nessas funções de lado – disse ele.