Foto: Mailson Santana - FFC

O Fluminense anunciou na quarta-feira a rescisão contratual com a Valle Express, patrocinadora master do clube, por conta dos mais de quatro meses de atrasos no pagamento, frisando que lutaria pelo seus direitos na Justiça. Neste período, as dívidas totalizaram R$ 1,4 milhão. Por outro lado, a empresa de cartões de crédito se mostrou surpresa com a atitude do Tricolor, sinalizando que nunca foi inadimplente, já que dizia ter notificado a instituição sobre a suspensão dos valores acordados, até que as contrapartidas fossem cumpridas. Sentindo-se lesada pelo Flu, a Valle também entrará com uma ação. Baseado neste cenário, o NETFLU obteve, em primeira mão, os trechos do contrato que demonstram as contrapartidas, obrigações e garantias de ambas as partes.

Contrapartidas, obrigações e garantias do Fluminense: 

Contrapartidas, obrigações e garantias do Valle Express: 

Em entrevista concedida ao site número 1 da torcida tricolor na última quarta-feira, o presidente da Valle Express, César Malta, enumerou diversos problemas, na perspectiva da empresa, por parte do Fluminense. Segundo ele, dentre outras coisas, o clube jamais ajudou em campanhas de marketing e não cumpriu com diversas demandas.

O Fluminense, por sua vez, emitiu uma nota oficial lamentando as declarações do ex-patrocinador e destacou que deixaria as discussões para o foro competente.

Na última quarta-feira, o jornal mineiro “O Tempo”, noticiou que a Valle deu calote em mais de 25 empresas em seu estado de origem. O prejuízo, coincidentemente, é o mesmo do Flu: R$ 1,4 milhão, podendo ser ainda maior.