Roger está livre no mercado (Divulgação/Shandong Luneng)

O interesse do Fluminense no atacante Roger Guedes entusiasmou a torcida tricolor nas redes sociais, mas não passou mesmo de um sonho distante. Oferecido ao Tricolor por um intermediário, os valores do atleta assustaram a diretoria verde, branca e grená. De acordo com o portal GE, o jogador recebe em torno de 5,5 milhões de euros (R$ 36,8 milhões) por ano no Shandong Luneng, da China, o que daria perto de R$ 3 milhões por mês.

Em entrevista ao GE, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, não confirmou os valores, mas admitiu que o atacante se encontra fora da realidade financeira do Tricolor, que nem sequer abriu uma negociação pelo atleta. Além disso, o mandatário afirmou que foi informado pelo empresário de Roger Guedes que a renovação contratual do atleta na China está encaminhada.

– O empresário do atleta nos informou hoje que ele deve renovar na China, razão pela qual sequer iniciamos qualquer negociação. Além disso, os valores de salário que nos foram informados seriam incompatíveis com as condições financeiras do Fluminense no momento. Nossa política de austeridade segue e não sairemos das diretrizes que criamos – afirmou o presidente tricolor.