Com passagens pelos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, Paulo César Gusmão foi um dos responsáveis a levar o Madureira às semifinais da Taça Guanabara. Sem contrato formal com a agremiação suburbana, o técnico, porém, não sabe se seguirá no “Madura”, onde tem apenas um acordo de apalavra com o presidente Elias Duba.

– Eu não tenho contrato no Madureira, eu tenho um acordo com o presidente. A gente fez quando eu tinha acabado de chegar de Portugal. Eu precisava ficar um período até abril, maio, no Rio de Janeiro. O Campeonato Carioca é um campeonato que já não disputo há muito tempo, o Madureira é uma equipe que tem tradição na competição, que tem uma boa base, bons jogadores. A gente combinou com o presidente da gente montar uma estrutura básica para que a gente pudesse fazer um campeonato bom, e isso tudo foi cumprido no nosso planejamento. Eu não tenho contrato. Tenho um acordo verbal com o presidente, mas sem nada de formalização contratual – explicou PC, que vê o Fluminense amplo favorito para o duelo deste sábado, em Xerém:

– O Fluminense é favorito por tudo que vem fazendo, o Madureira a gente conseguiu um início de campeonato muito bom, onde a gente buscava a classificação e sabíamos que seria difícil até pelo grupo. Mas a gente conseguiu. Vamos para lá fazer um grande jogo, assim como estávamos fazendo antes. É uma partida decisiva, é uma semifinal, mas não mexe no nosso planejamento, então vamos seguir com ele.