Sem Engenhão, moradores das redondezas veem violência aumentar

Sem Engenhão, moradores das redondezas veem violência aumentar

Sai o Engenhão, entra o ladrão. Após a interdição do estádio, os moradores do bairro de Engenho de Dentro têm sofrido com o aumento da violência nos arredores. De fevereiro a maio deste ano, o número de roubos na região praticamente dobrou, crescendo 94%.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública, a 24ª DP (Engenho de Dentro) registrava uma média de 80 ocorrências por mês. Em maio, este número chegou a 155.

Outro relato é sobre o número de jovens que se reúnem para consumir drogas, como o crack, na entrada principal do estádio, na Rua José dos Reis. Procurada, a Polícia Militar afirmou em nota que o 3º Batalhão (Méier) está com a atenção voltada para a região e tenta identificar os criminosos.