Sem pressa, Fluminense negocia rescisão com patrocinador master

Sem pressa, Fluminense negocia rescisão com patrocinador master

Neville Proa, dono da Viton 44
Neville Proa, dono da Viton 44

O Fluminense terá novo patrocinador master em 2016. A Caixa Econômica Federal é o nome mais forte para substituir a Viton 44. Mas enquanto a negociação não é concluída, o clube trata da rescisão com a empresa de bebidas sem pressa. A ideia, segundo o jornal Extra, é só dar fim ao patrocínio quando o substituto estiver encaminhado, o que ainda não é o caso.

Os valores pesam. O contrato do ano passado girou em torno dos R$ 16 milhões. Já este ano subiu para os R$ 24 milhões. Com a crise econômica, as empresas se tornaram mais resistentes a investir uma quantia deste nível, o que tem tornado mais árdua a tarefa do departamento de marketing tricolor.

O plano é estrear o novo uniforme, confeccionado pela Dryworld, e o patrocinador master no Fla-Flu, dia 19 de fevereiro. A missão não é fácil. Por isso, o Fluminense evita declarações nesse sentido.

A Viton 44 deve R$ 5 milhões ao Fluminense e as duas partes ainda não se acertaram quanto à forma de pagamento das parcelas em atraso e da multa contratual.  O Tricolor não quer forçar o parceiro a permanecer sem interesse, mas também não pode abrir mão do dinheiro que ainda tem a receber.


Sem comentários