Site destrincha a Cabofriense, sensação do Estadual

Site destrincha a Cabofriense, sensação do Estadual

cabo2Em terceiro lugar no Carioca com o mesmo número de pontos que o Fluminense – 22 – a Cabofriense chama a atenção. Em seu elenco, vários jogadores com passagens por grandes clubes e muita eficiência, especialmente em jogos contra os grandes, afinal venceu Botafogo e Vasco. O site Globoesporte.com destrinchou o time de Cabo Frio, adversário tricolor nesta quarta-feira, em Macaé:

“Do gol ao ataque, a Cabofriense é um time bem encaixado. Parece não ter um craque, um dono da bola. O camisa 10 é o meia Eberson, habilidoso, mas que teve destaque mesmo em uma única partida, quando fez dois gols na vitória sobre o Macaé, na primeira rodada.

O goleiro é o experiente Jefferson, também de 30 anos, que tem sua fama no futebol do interior do Rio. O único zagueiro titular desde o início tem sido Victor Silva. Ao seu lado, já atuou Luizão (aquele, ex-Cruzeiro), que se machucou no início do campeonato, mas já se recuperou e voltou à posição. Enquanto esteve lesionado, Arthur Sanches (aquele, ex-Flamengo) ficou com a vaga. Na reserva, está o rodado Gladstone, ex-Cruzeiro e Palmeiras.

ria do Atlético-MG, o jovem Rodrigo Dias é o dono da lateral direita e uma das principais válvulas de escape no ataque. Do outro lado, na lateral esquerda, está Leandro, com passagens por Vitória e Palmeiras.

Jardel, Pará, Carlinhos e Daniel Tijolo se revezam na titularidade dos volantes. Idênticos na maneira de jogar e até muito parecidos fisicamente, os meias Kaká e Keninha dão suporte a Eberson. O ataque é um exemplo do misto de experiência e juventude: é formado por Bruno Veiga, de 24 anos, maior artilheiro da história das categorias de base do Fluminense, com mais de 170 gols marcados; e Fabrício Carvalho, de 35, artilheiro do São Caetano no Brasileiro de 2004, mas que se afastou do futebol por dois anos por causa de um problema no coração

Os 15 gols marcados pela equipe no Carioca saíram dos pés de 11 jogadores diferentes. O artilheiro é Fabrício Carvalho, com três. Eberson e Carlinhos vêm logo atrás, com dois. Victor Silva, Arthur, Silvano, Bruno Veiga, Keninha, Rodrigo Dias, Jardel e Pará foram os outros a balançarem a rede.

Contra o Vasco, o goleiro Jefferson e o lateral Rodrigo Dias não puderam jogar. Mas Luis Cetín e Felipe substituíram à altura e não comprometeram. O primeiro, aliás, foi um dos principais nomes da partida, com várias boas defesas”.


Sem comentários