(Foto: Divulgação/Atlético de Madrid)

De olho no mercado, o Fluminense ainda não contratou nenhum grande nome visando a atual temporada. Paralelo a isto, alguns atletas que já estão na Europa há tempos e não conseguem manter o mesmo ritmo com o avanço da idade, acabaram perdendo espaço nos times que defendem.

Diante deste cenário, fica a pergunta: algum deles caberia no Flu? O Lancenet listou nomes que não são preferências em seus clubes e que poderiam chegar ao Brasil como reforços de peso:

Diego Costa: sem clube desde que deixou o Atlético de Madrid, Diego Costa ainda não acertou com nenhum clube por conta da idade e a falta de algum técnico que acredite no atacante. Mesmo com mercado na Europa, o fato de estar livre no mercado corta boa parte das despesas que seriam gastas.

Dentinho: no Shakhtar Donetsk desde que chegou ao velho continente, Dentinho foi destaque da equipe por alguns anos, entretanto perdeu espaço com a chegada de jovens jogadores e agora serve como peça de reposição no elenco.

Malcom: contratado pelo Barcelona, não conseguiu se firmar e rodou pela Europa, até chegar ao Zenit, onde se destacou, porém não é titular absoluto da equipe e caso um clube brasileiro investisse, poderia levar o jogador.

Wesley: ao chegar no Aston Villa de ser o homem gol do time, Wesley não correspondeu e virou reserva do time. Apesar do alto valor, poderia ser emprestado para algum clube brasileiro ou até ser contratado por um valor menor.

Willian: após sair do Chelsea e ir para o Arsenal na atual temporada, Willian virou o garçom do time, mas com a falta de gols, começou a receber diversas criticas e agora raramente entra nos jogos com a felicidade da torcida.

Pratto: atualmente no Feyernoord, Lucas Pratto não se firmou no clube holandês e segue sem espaço no elenco. Caso algum brasileiro invista, não pagaria um valor caro, entretanto teria o fator da idade que pesaria muito.

Pedro: mesmo com um número razoável de jogos na Roma, está longe de ser titular absoluto e soma somente quatro gols na temporada. Caso algum clube brasileiro decida investir, seria um negócio de alto nível, porém o mercado na Europa para o espanhol parece cada vez menor.

Carlos Bacca: sem espaço no Villarreal, Bacca não se sentiria estranho atuano no futebol brasileiro, afinal o atacante nasceu na Colômbia e não deve demorar para se acostumar com o ritmo aqui.

Deyverson: após retornar ao Alavés e se tornar a esperança de gols do time, o brasileiro não conquistou o seu lugar na equipe e já se mostrou aberto para voltar ao futebol brasileiro, onde foi campeão pelo Palmeiras.

Mariano Díaz: com muitos poucos minutos em campo pelo Real Madrid, Mariano tem apenas um gol. O Real Madrid já tentou emprestar o jogador, porém sem sucesso em sua volta ao clube Merengue.

Everton: desde a sua chegada ao Benfica, não conseguiu se firmar como um dos destaques da equipe e um empréstimo de volta ao Brasil já foi pensado algumas vezes pelo clube português.

Pedro Rocha: retornou ao Spartak Moscou após deixar o Flamengo em 2020 e somou apenas uma partida pelo clube desde então. Um novo empréstimo ao Brasil não é impossível e pode ser fundamental para vários clubes do Brasileirão.

Joelinton: contratado com status de estrela pelo Newcastle, até fez uma boa primeira temporada, entretanto foi sendo colocado de segunda opção no ataque e os números de jogos e gols foram despencando.

Brewster: revelado pelo Liverpool como uma grande joia, Brewster nunca foi preferencia de Klopp e foi cedido ao Sheffield United, aonde também não faz bons jogo e uma vinda ao Brasil seria algo ambicioso e inovador de qualquer clube nacional.

Mac Allister: argentino que já fez bons jogos pelo Brighton, hoje não recebe mais tantas oportunidades pelo clube inglês e dificilmente consegue fazer um jogo completo pela equipe.

Reinier: apesar de ainda ser muito jovem e recém chegado na Europa, não recebeu oportunidades no Real Madrid e foi emprestado ao Borussia Dortmund, onde também segue sem jogar muitos minutos. Uma volta ao Brasil por empréstimo não seria algo impossível de acontecer.