Bola aérea virou calcanhar de Aquiles do Fluminense (Foto: Nelson Perez - FFC)

Não é segredo para ninguém que a bola alta defensiva vem sendo o calcanhar de Aquiles do Fluminense em 2017. Afinal, dos 39 gols sofridos pela equipe no ano, foram 18 neste tipo de jogada. Uma média de 46%. O site Vavel fez um levantamento com os gols levados pelo Tricolor no jogo aéreo.

Veja os gráficos destrinchando os gols sofridos pelo Fluminense:

*Gráficos: Marcelo Neves – Vavel

Confira as duplas de zaga vazadas no quesito:

• Henrique e Renato Chaves: 8 gols sofridos.

– Fluminense 3 x 2 Criciúma; Fluminense 3 x 3 Flamengo; Fluminense 3 x 2 Criciúma; Flamengo 2 x 1 Fluminense; Fluminense 3 x 2 Santos; Grêmio 3 x 1 Fluminense.

• Henrique e Nogueira: 5 gols sofridos.

– Globo 2 x 5 Fluminense; Fluminense 2 x 2 Madureira; Atlético-MG 1 x 2 Fluminense; Vasco 3 x 2 Fluminense.

• Nogueira e Reginaldo: 3 gols sofridos.

– Fluminense 1 x 3 Nova Iguaçu; Fluminense 1 x 1 Flamengo; Fluminense 1 x 1 Brasil de Pelotas.

• Frazan e Reginaldo: 2 gols sofridos.

– Botafogo 3 x 1 Fluminense.